No meu retorno da consulta com o Dr. Flávio Madruga, descobri que estou com gordura no fígado, uma doença que apesar de geralmente não ser grave, se não tratada pode ter grandes complicações.

   O Dr. Flávio Madruga é endocrinologista especialista em medicina ortomolecular e membro da Associação Brasileira de Nutrologia e da Associação Brasileira de Estudos e da Obesidade. Para quem tiver interesse em saber mais, no primeiro post expliquei um pouco mais sobre a medicina ortomolecular e as primeiras etapas do tratamento.

Não deixe de ler: primeiro post sobre o meu tratamento com o Doutor Flávio Madruga.

Estou com gordura no fígado - Tratamento com Doutor Flávio Madruga

Resultado dos exames.

   Sempre comentei para vocês que como demais, e apesar de tentar balancear a comida, acabava comendo muita besteira, principalmente fritura. Esse má hábito, infelizmente, refletiram nos exames e não obtive boa notícia.

Exame de sangue:

   Além da minha taxa de triglicerides estar moderamente elevada, a minha maior alteração foi no valor aumentado da enzima hepática Gama Glutamil Transferase (ou Gama GT). As principais causas desse aumento pode ser por:
    • Consumo de álcool ou drogas;
    • Use de determinados remédios e medicamentos;
    • Doenças inflamatórias e infeciosas do fígado.

   Após analisar o resultado de outros exames foi confirmado a esteatose hepática, ou gordura no fígado.

Bioimpedância:

   Através do exame de Bioimpedância, foi possível ver que minha taxa de massa magra está muito baixa, porém só iremos nos preocupar com isso após o tratamento da gordura no fígado.

Estou com gordura no fígado - Tratamento com Doutor Flávio Madruga

Gordura no fígado.

   A esteatose hepática caracteriza-se por um acúmulo de gordura nas células do fígado. Geralmente não é grave, porém, se não tratada, pode gerar perda de funcionamento e cirrose, em alguns casos podendo ser necessário fazer um transplante. As maiores causas são:
    • Consumo de álcool em excesso;
    • Sobrepeso;
    • Diabetes;
    • Níveis elevados de colesterol ou triglicérides e drogas como corticoide e estrogênio.

   Apesar de ser mais comum em obesos e diabéticos, a doença pode afetar qualquer pessoa que tenha uma má alimentação e não pratique exercícios físicos regularmente. Os sintomas podem ser variados, no meu caso eu sentia muita dor de cabeça e cansaço.

Tratamento:

   Nos estágios iniciais, o tratamento é feito com alteração na dieta e atividades físicas. Passei a ter uma alimentação rica em alimentos saudáveis, como por exemplo: carnes magras, frutas, legumes e verduras, e optei por grãos inteiros, como por exemplo aveia e arroz integral , que oferecem vitaminas, minerais, antioxidantes, e fibra alimentar.

   Já pude sentir uma melhora logo nos primeiros dias. Para complementar o tratamento, estou fazendo o uso de medicamentos recomendado pelo meu médico.

Não deixe de ler: 5 receitas saudáveis e gostosas.

   Sou uma pessoa magra, mas isso não queria dizer que eu tinha uma vida saudável. É muito importante ter consultas e exames regulares. Em breve volto contando um pouco mais do meu tratamento com o Doutor Flávio Madruga para uma vida mais saudável.

Apaixonada por praia e Sol. Tentando aprender a surfar faz uns 3 anos. Sonha em viajar o mundo todo trabalhando com o blog.
  1. Lívia Madeira 26/04/2017

    nossa, to precisando fazer um exame pra ver como estao meus niveis de gordura etc, bm alerta esse

    http://www.tofucolorido.com.br
    http://www.facebook.com/blogtofucolorido

  2. Lúcia 13/05/2017

    Gata, lowcarb resolveu meu problema.
    Comida de verdade, baixo carboidrato, gordura boa e muiiiiito vegetal.