Na inauguração da Kiko Milano no Shopping Morumbi, tive a oportunidade de conhecer alguns produtos. Hoje trago a resenha base Liquid Skin da Kiko Milano, base fluida de cobertura leve, efeito segunda pele, que hidrata e possui SPF 15.

    • Formulado para reduzir ao mínimo o risco de alergias;
    • Não comedogénico;
    • Sem fragrância;
    • Sem parabenos.

O que a marca diz:

   “Liquid Skin Second Skin Foundation funde-se com a pele sem a deixar pesada. A textura, fina e impalpável, proporciona uma aplicação fácil, deslizante e com um toque sedoso. A cobertura é média e fácil de modular. Os filtros solares UVB ajudam a proteger a epiderme.”

Não deixe de ler:
Resenha base fluida da Vult – lançamento base líquida.
Resenha Base Líquida Pump Colorstay da Revlon.

Resenha base Liquid Skin da Kiko Milano

Resenha base Liquid Skin da Kiko Milano.

   O produto vem em um frasco de 30ml, e aplicador em conta-gotas que oferece praticidade. Achei a embalagem super elegante e delicada. São 16 cores diferentes, 16 CORES, gente, muita opção. A base líquida da Vult apresenta 7 cores, são 9 opções a mais e isso faz muita diferença.

   Os ingredientes ativos contidos na fórmula possuem múltiplas propriedades: o ácido hialurónico contribui para hidratar a pele, a vitamina C e o Resveratrol ajudam a manter a epiderme elástica, a Creatina ajuda a manter a pele macia ao tato. Além disso, possui SPF 15, lembrando que isso não substitui o protetor solar, mas é uma ótima alternativa para quem não tem o costume de utilizar.

   O frasco em vidro com conta-gotas é ideal para conservar a fórmula líquida de Liquid Skin Second Skin Foundation e garantir que os ingredientes ativos mantenham-se eficazes por muito tempo.

Como aplicar a base Liquid Skin da Kiko Milano:

   As bases fluidas devem ser agitadas antes de serem usadas. Gosto de aplicar o produto com pincel duo fiber ou kabuki. No momento estou utilizando o flat kabuki f80 da Sigma. Não aplico o produto direto na pele, coloco primeiro em um godet -aquela paleta para misturar tintas que os pintores usam-, e dou leves batidas com o pincel para pegar o produto e aplicar no rosto. Já que a base é SUPER líquida, aconselho fazer algo semelhante, até para deixar mais uniforme no rosto.

Cobertura: a cobertura, apesar de leve/super natural, cobre super bem.
Acabamento: outro ponto que me surpreendeu, o acabamento é super matte, e deixa um toque aveludado.
Fixação: a base transfere super pouco, e costumo finalizar com um pó compacto para selar e diminuir ainda mais a transferência. Não suporto ficar com o celular imundo de base.
Durabilidade: a base durou 12 horas no meu rosto, em um dia relativamente quente!

Não deixe de ler:
Resenha base líquida HD alta cobertura da Vult.
Resenha base Sephora 10H – Teint perfection 10HR.

Resenha base Liquid Skin da Kiko Milano

Resultado.

   Confesso que a primeira vez que experimentei uma base fluida eu estava com pé atrás, mas me surpreendi positivamente, e hoje em dia é o meu tipo favorito de base para o dia a dia. A cobertura apesar de leva, cobre bem as manchas no meu rosto, deixando um toque natural. Não transfere -odeio base que gruda no celular-, ajuda a controlar a minha oleosidade e dura horroooooores na pele.

   Além disso, amei o fato da base ajudar na hidratação, elasticidade, e na maciez da pele. Estou utilizando a cor warm beige 30, deu certinho para o meu tom de pele. Quando o assunto é base fluida, sem dúvida essa é a minha favorita do momento, mas por conta do preço costumo utilizá-la apenas em alguns eventos de tarde.

Preço e onde comprar.

   O preço da base Liquid Skin da Kiko Milano é de R$129,90.
* preço pesquisado em Setembro de 2017.

   Gostaram da resenha base Liquid Skin da Kiko Milano? Já experimentaram alguma base da marca?

Apaixonada por praia e Sol. Tentando aprender a surfar faz uns 3 anos. Sonha em viajar o mundo todo trabalhando com o blog.